Primeiro passo que a sua empresa deve cumprir é enviar mensalmente os documentos necessários para o cálculo dos impostos mensais, o DAS (sigla para Documento de Arrecadação Simplificada). Nesse caso, todos os tributos são unificados e pagos por meio de uma única guia. Para o cálculo do valor exato, é preciso observar o seguinte:

  • Todas as notas fiscais que tenham sido emitidas no mês;
  • No caso das empresas de serviço, é preciso ainda informar se houve algum tipo de retenção em cada uma das notas fiscais.

Já para aqueles que têm funcionários ou mesmo para aqueles que têm um pró-labore definido, é preciso ficar atento a outros documentos que precisam ser enviados mensalmente:

  • Dados relacionados a horas extras, faltas, atestados médicos e adiantamentos;
  • Rescisões contratuais e alterações de salário ou cargo dos funcionários;
  • Informações relacionadas à retirada mensal de valores (pró-labore).

Por fim, em diversas ocasiões, a sua empresa pode precisar preparar um balanço patrimonial. Aí, a lista de documentos aumenta e isso sugere que você necessita ter um controle maior sobre os seus pagamentos e recebimentos, caso contrário certamente acabará se perdendo em meio à papelada – e perdendo dinheiro. A lista, nesse caso, inclui:

  • Notas fiscais e cupons relacionados a despesas operacionais;
  • Cópia dos comprovantes de pagamentos de impostos e encargos;
  • Extratos bancários, comprovantes de aplicações financeiras e faturas de cartão de crédito;
  • Documento de controle de caixa da empresa;
  • Relatórios informando as obrigações de pagamentos e recebimentos junto aos fornecedores;
  • Cópias de comprovantes de pagamentos de empréstimos, de financiamentos e de leasing.

https://sitecontabil.com.br